Play
Prev
Next
Home » O Projeto » Histórico

Histórico


 

O Projeto Social “Dançar a Vida” foi criado em 1999 por iniciativa da professora Nelma Darzi (diretora artística da Escola de Dança Petite Danse) em parceria com a Escola Municipal Barão de Itacuruçá.

Inicialmente, foram abertas vinte cinco vagas para darmos início à primeira turma do projeto. Estes alunos foram selecionados pelo grau de interesse e também por uma avaliação física, a qual permitiu constatar quais os alunos estariam aptos a frequentar as aulas de ballet. Os alunos avaliados receberam bolsa de estudo integral para o curso de formação profissional da Escola de Dança Petite Danse, além de assistência médica gratuita e apoio no ensino escolar.

Hoje em dia, o projeto atende a 170 alunos oriundos de diversos estabelecimentos de ensino público. As turmas são divididas por idade e grau de desenvolvimento técnico. Os alunos mais dedicados e participativos já fazem parte das Companhias de Dança da Escola Petite Danse e alguns destes alunos já estão sendo encaminhados para grandes companhias profissionais no Brasil e também no exterior. Outros alunos que demonstram maior interesse pela formação pedagógica são direcionados para o curso de formação de professores e praticam o estágio dentro da própria Escola de Dança Petite Danse.

Projeto Social "Dançar a Vida" - Escola de Dança Petite Danse

Projeto Social "Dançar a Vida" - Escola de Dança Petite Danse

O Projeto Social “Dançar a Vida”, hoje reconhecido como uma Organização Não Governamental, associação sem fins lucrativos que atua em parceria com a Escola de Dança Petite Danse, utilizando o seu método de ensino através do Curso de Formação Profissional para Bailarinos autorizado pelo Conselho Estadual de Educação do Rio de Janeiro.

A Professora Nelma Darzi, responsável pelo projeto, é formada em Licenciatura plena em Educação Física, pós-graduada em Administração Escolar e Didática de ensino da Dança Infanto Juvenil. Diretora artística da Escola de Dança Petite Danse e da Companhia Jovem Dançar a Vida.

O Projeto recebe crianças e adolescentes de diversas comunidades do Rio de Janeiro, nos bairros da Tijuca, Barra da Tijuca e localidades do seu entorno, onde encontram-se comunidades de baixa renda como o Morro da Formiga, Borel, Salgueiro, Tijuquinha, Rio das Pedras entre outros. Partindo do princípio de que a arte é um dos melhores caminhos para se alcançar a qualidade de valores morais e educacionais, decidimos assim investir num programa educacional voltado para o ensino da dança, buscando uma visão integral do ser humano. Meninos e meninas na faixa etária de 7 a 15 anos podem ingressar no projeto desde que estejam devidamente matriculados na rede de ensino público. Após uma avaliação pratica e exame médico, os alunos iniciam um trabalho educativo voltado para a arte, educação e saúde.

Dança é Cultura

"A cultura é base para a construção da identidade de um povo, seja de forma religiosa, lúdica ou performática, expressada através de manifestações culturais em diversas áreas como música, esportes e dança. Baseado nesses princípios, entendemos que a dança pode contribuir significativamente para a construção de uma sociedade mais justa, facilitando a inserção de valores morais e éticos, pilares para formação de qualquer indivíduo."